Raciocínio multiplicativo discutido a partir da resolução e formulação de problemas

Palavras-chave: Resolução de Problema, Formulação de Problema, Estrutura Multiplicativa, Professor, Ensino Fundamental

Resumo

O presente artigo ilustra as contribuições que a Psicologia tem trazido para o campo da Educação Matemática. Para isso, dados de pesquisas e discussões teóricas acerca da resolução e formulação de problemas são apresentados. Inicialmente discute-se o que vem a ser um problema, de modo geral e um problema de matemática, de maneira específica. Em seguida, dois estudos são apresentados, voltados para problemas de estrutura multiplicativa. O primeiro versa sobre a formulação de problema por parte de professores do Ensino Fundamental, e o segundo sobre a resolução de problemas por parte de estudantes do Ensino Fundamental. Com base nos dados obtidos em ambos os estudos, são discutidas implicações educacionais, enfatizando-se a necessidade de os professores ampliarem seus conhecimentos sobre problemas de estrutura multiplicativa e de proporem em sala de aula uma maior variedade de situações com o objetivo de auxiliar os estudantes a superar as dificuldades na resolução de problemas deste tipo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Brasil. (1997). Parâmetros Curriculares Nacionais terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF. http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ttransversais.pdf

Brasil. (2020). Base Nacional Comum Curricular. Educação é a Base. Brasil: MEC.
http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf

CASTRO-FILHO, José Aires; SANTANA, Eurivalda Ribeiro dos Santos ; LAUTERT, Sintria Labres. Ensinando Multiplicação e Divisão do 6o ao 9o ano. Itabuna: Via Literarum, 2017.https://www.ufpe.br/nuppem/destaques/-/asset_publisher/ Oppfbxpxozjq/content/coletanea-cadernos-e-mult/956358

CHARNAY, Roland. Aprendendo (com) a resolução de problemas. In: PARRA, Cecília; SAIZ, Irma (Orgs.). Didática da matemática: reflexões pedagógicas. Porto Alegre: Artmed, 2001, p. 36-47

COCKCROFT, W. H. The Cockcroft Report: Mathematics Counts. London, 1982. http://www.educationengland.org.uk/documents/cockcroft/cockcroft1982.html

CRESPO, Sandra. Learning to pose mathematical problems: exploring changes in preservice teachers´ practices. Educational Studies in Mathematics. Netherlands: Springer. v. 52, 2003, 243-270. https://msu.edu/~crespo/ESMPosing.pdf

CUNHA, Maria de Jesus Gomes da. Elaboração de problemas combinatórios por professores de matemática do ensino médio. 2015. 137 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Educação, Programa de Pós-graduação em Educação Matemática e Tecnológica, Recife, 2015. https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/14918

DA ROCHA FALCÃO, Jorge Tarcísio. Psicologia da Educação Matemática: uma introdução. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

DANTE, Luiz Roberto. Formulação e resolução de problemas de matemática: teoria e prática. 1a ed. São Paulo: Ática, 2009.

DUVAL, Raymond. Registros de representação semióticas e funcionamento cognitivo da compreensão em matemática. In: MACHADO, Silvia Dias Alcântara (Org.). Aprendizagem em matemática: registros de representação semiótica. Campinas, SP: Papirus, 2003

DUVAL, Raymond. Ver e ensinar a matemática de outra forma: entrar no modo matemático de pensar– os registros de representação semiótica. São Paulo: PROEM, 2011.

FIGUEIREDO, Ana Maria Cruz. A resolução de problemas de matemática no primeiro grau e o uso de palavras-chave como método de ensino. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Pernambuco. Centro de filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Recife, 1985.

FISHER, Robert. Problem solving in primary school. 1a. ed. Oxford: Basil Blackwell, 1987.

GITIRANA, Verônica; CAMPOS, Tânia; MAGINA, Sandra; SPINILLO, Alina. Repensando multiplicação e divisão: contribuições da teoria dos campos conceituais. São Paulo: Editora PROEM, 2014.

LAUTERT, Sintria Labres ; SCHLIEMANN, Analúcia Dias. Using and Understanding Algorithms to Solve Double and Multiple Proportionality Problems. International Journal of Science and mathematics Education, 2020. https://doi.org/10.1007/s10763-020-10123-4

LAUTERT, Sintria Labres; SANTOS, Ernani Martins dos; MAGINA, Sandra Maria Pinto. Psicologia da Educação Matemática: a contribuição de um campo a partir da ANPEPP. In: SANTOS, Ernani Martins dos; LAUTERT, Síntria Labres (Orgs.). Diálogos sobre o ensino, a aprendizagem e a formação de professores: contribuições da Psicologia da Educação Matemática. Rio de Janeiro: Autografia, 2016, p. 11-33.

LEE, Y.; CAPRARO, R. M,; CAPRARO, M. M. Mathematics Teachers’ Subject Matter Knowledge and Pedagogical Content Knowledge in Problem Posing. International Electronic Journal of Mathematics, v.13, n. 2, p. 75-90. 2018.

MAGINA, Sandra Maria Pinto. As estruturas multiplicativas e a formação de professores que ensinam Matemática na Bahia - PEM. Projeto de Pesquisa FAPESB (PES 0019/2013): Edital Inovação em Práticas Educacionais nas Escolas Públicas da Bahia, 2013.

MAGINA, Sandra Maria Pinto; SANTOS, Aparecido; MERLINI, Vera Lucia. O raciocínio de estudantes do Ensino Fundamental na resolução de situações das estruturas multiplicativas. Ciência & Educação, Bauru v. 20, 2014, 517 – 533. https://doi.org/10.1590/1516-73132014000200016.
MAGINA, Sandra Maria Pinto; MERLINI, Vera Lucia; SANTOS, Aparecido. A Estrutura Multiplicativa à luz da Teoria dos Campos Conceituais: Uma visão com foco na aprendizagem. In: CASTRO-FILHO, José Aires; BARRETO, Marcília Chagas; BARGUIL, Paulo Meireles; MAIA, Dennys leite; PINHEIRO, Joserlene Lima (Orgs.) Matemática, Cultura e Tecnologia: perspectivas internacionais. Curitiba: CRV, 2016, p. 66-82.

MAGINA, Sandra; SANTANA, Eurivalda Ribeiro; MERLINI, Vera Lucia. A incongruência entre as palavras do enunciado do problema e a operação usada para resolvê-lo: uma contribuição para o debate. In: XIV Conferência Interamericana de Educação Matemática -CIAEM, México, 2015 http://xiv.ciaem-redumate.org/index.php/xiv_ciaem/xiv_ciaem/paper/%20viewFile/120/91.

MORENO, B. R. O ensino do número e do sistema de numeração na educação infantil e na 1ª. série. In: PANIZZA, Mabel (Org.). Ensinar matemática na educação infantil e nas séries iniciais: análise e propostas. Porto Alegre: Artmed, 2006, p. 43-76.

NUNES, Terezinha; BRYANT, Peter. Criança Fazendo Matemática. Porto Alegre: Artmed, 1997.

NUNES, Terezinha; CAMPOS, Tânia; MAGINA, Sandra; BRYANT, Peter. Educação Matemática: números e operações numéricas. São Paulo: Cortez, 2005.

ONUCHIC, Lourdes de la Rosa; ALLEVATO, Norma Suely Gomes. Novas reflexões sobre o ensino-aprendizagem de matemática através da resolução de problemas. In: BICUDO, Maria Aparecido; BORBA, Marcelo de Carvalho (Orgs.). Educação matemática: pesquisa em movimento. São Paulo: Cortez, 2004. p. 213-231.

POLYA, George. A arte de resolver problemas. 2a. ed. Rio de Janeiro: Interciências, 1995.

RIBEIRO, Miguel ; AMARAL, Rubia Early years prospective teachers‟ specialized knowledge on problem posing. In: Proceedings of the 39th Conference of the International Group for the Psychology of Mathematics Education Hobart, Australia, 2015, p. 81-88.

SANTANA, Eurivalda. Um estudo sobre o domínio das estruturas multiplicativas no ensino fundamental – E-Mult. Projeto de Pesquisa em Rede CAPES (Nº15727): Observatório da Educação, 2013.

SCHLIEMANN, Analucia Dias.; CARRAHER, David; SPINILLO, Alina; MEIRA, Luciano; FALCÃO, Jorge; ACIOLY-REGNIER, Nadia (Orgs.) Estudos em Psicologia da Educação Matemática. Recife: Editora da Universidade Federal de Pernambuco, Série Estudos Universitários, 2ª edição ampliada, 1997.

SENGUL, S.; KATRANCI, Y. Structured problem posing cases of prospective mathematics teachers: experiences and suggestions. International Journal on New Trends in Education and Their Implications, v.5, n. 4, p. 190-204. 2014. http://www.ijonte.org/FileUpload/ks63207/File/17..sengul.pdf

SOUZA, Emília Isabel Rabelo de; MAGINA, Sandra Maria Pinto. Concepção de Professor do Ensino Fundamental sobre Estruturas Multiplicativas. Perspectiva da Educação Matemática, UFMT: Campo Grande, v.10, n. 24 2017, 797- 815. https://periodicos.ufms.br/index.php/pedmat/article/view/2930

SPINILLO, Alina Galvão. Raciocínio proporcional em crianças: Considerações acerca de alternativas educacionais. Revista Pro-Posições, v.5, n.1, 1994,109-114. https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8644341/11760

SPINILLO, Alina Galvão; LAUTERT, Síntria Labres. O diálogo entre a psicologia do desenvolvimento cognitivo e a educação matemática. In: MEIRA, Luciano ; SPINILLO, Alina Galvão (Orgs.), Psicologia Cognitiva: Cultura, desenvolvimento e aprendizagem. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2006, p. 46-80.

SPINILLO, Alina Galvão; LAUTERT, Síntria Labres. BORBA, Rute Elizabete de Souza; SANTOS, Ernani Martins; SILVA, Juliana Ferreira Gomes. Formulação de Problemas Matemáticos de Estrutura Multiplicativa por professores do Ensino Fundamental. Bolema Rio Claro, v.31, n. 59, 2017, 928-946. http://dx.doi.org/10.1590/1980-4415v31n59a04

VERGNAUD, Gérard. Multiplicative Structures. In: LESH, R.; LANDAU, M. (Eds.). Acquisitions of mathematics concepts and procedures. New York: Academic Press, 1983, p. 127-174.

VERGNAUD, Gérard. Multiplicative Structures. In: HIEBERT, H; BEHR, M. (Eds). Research agenda in Mathematics education: number and operations in middle grades. Hillsdale: Lawrence Erlbaum, 1988, p. 141-161.

VERGNAUD, Gérard. Multiplicative conceptual field: what and why? In. GUERSHON, H. e CONFREY, J. (Eds.). The development of multiplicative reasoning in the learning of mathematics. Albany, N.Y.: State University of New York Press, 1994. p. 41 - 59.

VERGNAUD, Gérard A Teoria dos Campos Conceituais. In BRUN, J. (Ed.) Didáctica das Matemáticas. Lisboa: Instituto Piaget, 1996., pp. 155-189
Publicado
2020-12-22
Métricas
  • Visualizações do Artigo 48
  • PDF Downloads 48
Como Citar
MAGINA, S. M. P.; SPINILLO, A. G.; LAUTERT, S. L. Raciocínio multiplicativo discutido a partir da resolução e formulação de problemas. REMATEC, v. 15, n. 36, p. 78-94, 22 dez. 2020.
Seção
Artigos Científicos