Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

Diretrizes para Autores

A Revista REMATEC aceita, para publicação, artigos científicos inéditos, escritos em português, inglês, espanhol, resultantes de pesquisas científicas que incidam na produção do conhecimento na área de Ensino, Matemática e Cultura, e que não estejam simultaneamente submetidos a outros periódicos ou órgãos editoriais. 


Orientações aos autores:

1. A partir do ano de 2020 a revista não aceita artigo de mais de dois autores por artigo e um deles deve obrigatoriamente ser doutor pesquisador em programa de pós-graduação.

2. Número de páginas A4: entre 15 e 20 páginas; Fonte: Times New Roman 12.

3. Formato: margens superior e esquerda 3cm; Inferior e direita 2cm; Espaço entre linhas 1,15; sem espaço entre parágrafos.

4. Bibliografia: conforme normas da ABNT; Citação recuada: fonte 11, espaço simples conforme normas da ABNT.

5. Resumo em Português; Abstract, Resumen ou Resumé.

6. Se o autor for de Língua espanhola colocar o resumo em espanhol e resumo em Português ou inglês.

7. O artigo deverá passar por revisão das normas da lingua portuguêsa ou outra língua se for o caso.

8. Cada autor deve enviar carta de cessão de direitos do artigo, pois a revista é aberta e todo o público terá acesso ao conhecimento divulgado nos artigos.

9. Observação: O editorial de cada número da revista será escrito pelo editor convidado, cabendo-lhe a liberdade para tratar da temática focalizada no número temático, com base nas normas da revista.

10. Ao final do artigo colocar caixa de texto com os seguintes dados:

 

OBS: O artigo que não atender às exigências mencionadas anteriormente, serão devolvidos aos autores sem serem avaliados.

 

REFERÊNCIAS

As referências completas devem ser apresentadas de acordo com as normas técnicas NB-66 (NBR 6023) da ABNT e somente das citações feitas no corpo do texto, não de outras obras consultadas; devem aparecer em ordem alfabética e não numeradas ou com marcadores de texto. Utilizar fonte 12, sem parágrafo, alinhado a esquerda, espaçamento simples e espaço entre cada referência. Sempre que possível é obrigatório inserir os links para acessar as referências disponibilizadas na internet para que os avaliadores e leitores possam consultar imediatamente após (ou durante) a leitura do artigo, principalmente quando se refere à artigo online (em periódicos ou anais de eventos), livro e/ou capítulo de livro em ebook, teses e dissertações.

Para a melhor compreensão e visualização, a seguir são transcritos exemplos de referências de diversos tipos de materiais.

Exemplos:

Livros com 1 autor:
WAINER, Samuel. Minha razão de viver: memórias de um repórter. 11. ed. Rio de Janeiro: Record, 1988.

Livros com 2 autores:
FRANÇA, Junia Lessa; VASCONCELLOS, Ana Cristina de. Manual para normalização de publicações técnico-científicas. 7. ed. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2004.

Livros com 3 autores:
CUTLIP, Scott M.; CENTER, Allen H.; BROOM, Glen M. Effective Public Relations. 6. ed. Englewood Cliffs: Prentice-Hall, 1985.

Livros com mais de 3 autores:
FRANÇA, Júnia Lessa; [Informar todos os autores]. Manual para normalização de publicações técnico- científicas. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1990.

Livros com organizadores, coordenadores:
OLIVEIRA, A. M. P. de.; ORTIGÃO, M. I. R. (Org.). Abordagens teóricas e metodológicas nas pesquisas em Educação Matemática. Brasília: SBEM, 2018. (Coleção SBEM). Disponível em: http://www.sbembrasil.org.br/files/ebook_.pdf. Acesso em: 20 jan. 2020.

CYRINO, M. C. de C. T. (Org.). Temáticas emergentes de pesquisas sobre a formação de professores que ensinam Matemática: perspectivas e desafios. Brasília, DF: SBEM, 2018. (Coleção SBEM). Disponível em: http://www.sbembrasil.org.br/files/tematicas_emergentes.pdf. Acesso em: 20 jan. 2020.
BORBA, M. C. ARAÚJO, J. L. (Org.). Pesquisa qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

Capítulo de livro (Ebook):
BARBOSA, J. C. Abordagens teóricas e metodológicas na Educação Matemática: aproximações e distanciamentos. In: OLIVEIRA, A. M. P. de.; ORTIGÃO, M. I. R. (Org.). Abordagens teóricas e metodológicas nas pesquisas em Educação Matemática. Brasília: SBEM, 2018. (Coleção SBEM). Disponível em: http://www.sbembrasil.org.br/files/ebook_.pdf. Acesso em: 20 jan. 2020.

Dissertações, teses, trabalhos de conclusão de curso:
COSTA, D. E. O processo de construção de sequência didática como pro(motor) da Educação Matemática na formação de professores. 2013. 196 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Educação Matemática e Científica, Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas, Belém, 2013. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/8543. Acesso em: 20 jan. 2020.

RIBEIRO, Marcel Thiago Damasceno. Saberes científicos e pedagógicos de conteúdo expressos por professores egressos do Programa de Bolsa de Iniciação à Docência em Química da UFMT. 2016. 162 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Mato Grosso, Universidade Federal do Pará, Universidade do Estado do Amazonas, Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Cuiabá, 2016. Disponível em: https://www1.ufmt.br/ufmt/unidade/userfiles/publicacoes/c3b8e3c09269ed7b2a534c6c8c160faa.pdf. Acesso em: 20 jan. 2020. 

Trabalhos de eventos:
ALVARADO PRADA, L. E. A. Metodologias de pesquisa-formação de professores nas dissertações, teses: 1999-2008. In: IX Seminário Nacional de Pesquisa em Educação da Região Sul. Anais do IX ANDEP SUL – Seminário Nacional de Pesquisa em Educação da Região Sul, 2012. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/9anpedsul/paper/viewFile/3179/482. Acesso em: 20 jan. 2020.

Artigos de revistas/periódicos:
MARTINS, Endrigo Antunes et al. Crenças de autoeficácia e atitudes de alunos da Educação Básica: possíveis indicativos de desmotivações para a resolução de questões “matematizadas” de ciências naturais. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S.l.], v. 7, n. 2, p. 05-27, jul/dez, 2019. ISSN 2318-6674. Disponível em: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/reamec/article/view/8346. Acesso em: 20 jan. 2020. Doi: http://dx.doi.org/10.26571/REAMEC.a2019.v7.n2.p05-27.i8346.

FIORENTINI, D.; NACARATO, A. M.; FERREIRA, A. C.; LOPES, C. A. E.; FREITAS, M. T. M.; MISKULIN, R. G. S. Formação de professores que ensinam Matemática: um balanço de 25 anos da pesquisa brasileira. Educação em Revista. v. 36, 2002, p. 137-160. Disponível em: https://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/1098. Acesso em: 20 jan. 2020.

SANTOS, L. C.; COSTA, D. E.; GONÇALVES, T. O. Uma reflexão acerca dos conhecimentos e saberes necessários para a formação inicial do professor de Matemática. Educação Matemática Pesquisa: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, [S.l.], v. 19, n. 2, set. 2017. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/emp/article/view/31505. Acesso em: 20 jan. 2020.

Leis, decretos, portarias, etc.:
BRASIL. Lei n.º 9394/96. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: 1996. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 25 mai. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CP nº. 1, de 18/02/2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Brasília: 2002. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_02.pdf. Acesso em: 25 mai. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CNE/CES nº 1.302, de 06 de novembro de 2001. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Matemática, Bacharelado e Licenciatura. Brasília: 2002b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES13022.pdf. Acesso em: 25 mai. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CP nº. 2, de 19 de fevereiro de 2002. Institui a duração e a carga horária dos cursos de licenciatura, de graduação plena, de formação de professores da Educação Básica em nível superior. Brasília: 2002c. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CP022002.pdf. Acesso em: 25 mai. 2019.

OBS.: Todos os endereços de páginas na Internet (URLs) incluídos no texto devem obedecer à Lei de Direitos Autorais (LDA – Lei 9.610/1998).

OBS.: O Comitê Científico Editorial da Revista REAMEC: Rede Amazônica de Pós- Graduação em Educação em Ciências e Matemática se reserva o direito de introduzir alterações nos originais, visando a manter a homogeneidade e a qualidade da publicação, respeitando, porém, o estilo e a opinião do autor.

NORMAS:

Os artigos devem ser apresentados em conformidade com as seguintes normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas:

a)  Apresentação de Artigos em Publicações Periódicas, NBR 6022/03;
b)  Resumos, NBR 6028/03 (Máximo de 200 palavras);
c)  Referências, NBR 6023/02;
d)  Citações, NBR 10520/02;
e)  Numeração Progressiva das Seções de um Documento, NBR 6024/03.