Desenvolvimento profissional docente do curso de matemática do parfor à luz do processo formativo

Gésus de Almeida Trindade, Maria Deusa Ferreira Silva

Resumo

Este artigo tem como objetivo compreender aspectos relacionados ao desenvolvimento profissional dos professores de Matemática participantes do Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor), Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Campus de Brumado, polo Boquira.  É um recorte de uma pesquisa de natureza qualitativa, tendo como instrumentos de coleta de dados o questionário, entrevista grupal e a entrevista individual semiestruturada, realizada com os discentes participantes do referido curso. A investigação foi embasada nos referenciais que abordam o desenvolvimento profissional docente, bem como pesquisas sobre o Parfor. Nesse intento, tomamos autores como Day (1999;2011), Garcia (1999), Formosinho (2002), Rocha e Fiorentini (2009), Imbernón (2011), entre outros. Os resultados apontam que os discentes do Parfor reconhecem a importância desse programa para o seu desenvolvimento profissional, porém questionam as condições de oferecimento desse curso, no tocante as dificuldades de conciliar estudo e trabalho e as condições de infraestrutura de oferecimento do curso.

Palavras-chave

Desenvolvimento profissional. Formação Docente. Parfor. Ensino da Matemática.

Texto completo:

PDF

Referências

BAIRROS, Antônio Tadeu. Apresentação do curso de segunda Licenciatura em filosofia do Parfor/UEL. In: In Souza, Maria Irene Pellegrino de Oliveira; Perrude, Marleide Rodrigues; Zanetti, Rosangela Ramsdorf. Formação do professor no PARFOR/UEL: Percursos do ensino para a docência. Londrina: UEL, 2014.

BRASIL. Decreto n. 6.755, de 29 de janeiro de 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica, disciplina a atuação da Capes no fomento a programas de formação inicial e continuada e dá outras providências. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 30 jan. 2009a. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2009/decreto-6755-29-janeiro-2009-585786-norma-pe.html. Acesso em: 12 de dezembro de 2018.

BRASIL. Lei n° 9.394. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm. Acesso em: 20 de maio de 2018.

Capes. Parfor presencial - Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica – PARFOR. Brasília, DF. 01 agosto 2018. Disponível em: http://www.capes.gov.br/educacao-basica/parfor. Acesso em: 15 de setembro de 2018.

DAY, Christopher. Desenvolvimento Profissional de professores. Os desafios da aprendizagem permanente Porto: Porto Editora, 1999.

DAY, Christopher. Desenvolvimento profissional de professores: os desafios da aprendizagem permanente. Porto, Portugal: Porto Editora, 2001.

FORMOSINHO, Júlia. Oliveira. O desenvolvimento profissional das educadoras de infância: Entre os saberes e os afetos, entre a sala e o mundo. In FORMOSINHO, Júlia. Oliveira; Kishimoto, Tizuko, Morchida. Formação em contexto: uma estratégia de integração. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

GARCIA, Carlos. Marcelo. Desenvolvimento Profissional: passado e futuro. Sísifo – Revista das Ciências da Educação, n. 08, p. 7-22, jan./abr. 2009.

GARCIA, Carlos. Marcelo. Formação de Professores. Porto-Portugal: Ed.Porto,1999.

GAMBOA, Silvio Ancisar Sánches. Pesquisa qualitativa superando o superando tecnicismos e falsos dualismos. Contrapontos - volume 3 - n. 3 - p. 393-405 - Itajaí, set./dez. 2003.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETO, Elba Siqueira de Sá. Professores: aspectos de sua profissionalização, formação e valorização social. Brasília, DF: UNESCO, 2009. (Relatório de pesquisa).

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007

IMBERNÓN, Francisco Munoz. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 9ª Ed, 2011.

INEP. Censo dos profissionais do Magistério da Educação Básica, 2003. Disponivel em: http://inep.gov.br/microdados. Acesso em: 19 de dezembro 2018.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Maria Eliza Dalmaso Afonso. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2ª ed. Rio de Janeiro: EPU, 2013.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise Textual Discursiva: processo reconstrutivo de múltiplas faces. Revista Ciência & Educação, v. 12, n. 1, p. 117-128, jan./jun, 2006.

MORORÓ, Leila Pio; Couto, Maria Elizabete Souza. As condições de formação do professor-discente do PARFOR na Bahia. Horizontes. Itatiba, v. 33, n. 1, p. 29-38, jan./jun.2015

MORORÓ, Leila Pio. A formação de professores em serviço: o PARFOR na Bahia. In: Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino, 15., 2012, Campinas. Anais (...). Campinas: universidade de Campinas -UNICAMP – 2012.

NÓVOA, Antônio. A formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (Coord.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

ROCHA, Luciana Parente. & FIORENTINI, Dário. (2009). Percepções e reflexões de professores de matemática em início de carreira sobre seu desenvolvimento profissional. In Fiorentini, Dário; Grando, Regina Célia; Miskulin, Rosane Giaretta Sguerra. Práticas de formação e de pesquisa de professores que ensinam matemática. Campinas: Mercado de Letras, 2009.

SOUZA, Valdinei. Costa. Política de formação de professores para a educação básica a questão da igualdade. Revista Brasileira de Educação v. 19 n. 58 jul.-set. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S 1413-24782014000800006. Acesso em: 03 de janeiro. 2018.

PASQUINI, Regina Célia Guapo; Pires, Magna Natália Marin Segunda Licenciatura em matemática pelo Parfor/UEL: da implementação a concretização. In Souza, Maria Irene Pellegrino de Oliveira; Perrude, Marleide Rodrigues; Zanetti, Rosangela Ramsdorf. Formação do professor no PARFOR/UEL: Percursos do ensino para a docência. Londrina: UEL, 2014.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.