Mapeamento e reflexões sobre pesquisas brasileiras com o tema comunicação matemática

Angelica Francisca de Araujo, António Manuel Águas Borralho

Resumo

Este artigo tem por objetivo divulgar as pesquisas (dissertações e teses) desenvolvidas com o tema “comunicação matemática”, produzidas em programas de pós-graduação no Brasil e revelar os principais contributos para o estudo do tema. As contribuições estão apresentadas em tópicos: áreas de conhecimento, foco de investigação e categorias/temas. Para selecionar tais pesquisas realizaram-se buscas no Catálogo de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), com a intenção de mapear os trabalhos que tratavam da comunicação matemática numa perspectiva de interação social. Apresentam-se, em linhas gerais, os pressupostos para a comunicação matemática na educação básica no âmbito nacional e internacional. Os resultados do mapeamento mostram um aumento no número de pesquisas realizadas com este tema. A maioria das pesquisas se desenvolveu na grande área de conhecimento multidisciplinar, na área de conhecimento da educação e na área de concentração em educação nas ciências. Uma maior quantidade de trabalhos abordou i) ambientes virtuais de aprendizagem e fóruns de discussão e ii) narrativas orais, escritas e linguagem como foco de investigação. E, quanto a categorias e temas, a maioria dos estudos analisados desenvolveu a temática da comunicação e da aprendizagem de alunos.

ABU-JAMRA, M. E. B. A Matemática e suas interações com as Tecnologias da Informação e Comunicação. 2005. 213f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade ou Instituto, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2005.

 ALMEIDA, A. L. Ensinando e aprendendo Análise Combinatória com ênfase na comunicação matemática: um estudo com o 2.º ano do Ensino Médio. 2010. 166f. Dissertação (Mestrado Profissionalizante em Educação Matemática – Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2010.

ALMEIDA JÚNIOR, C. A. A. Atividades matemáticas investigativas e os desdobramentos de algumas etapas: um estudo de caso exploratório-descritivo realizado com uma professora atuante nos anos finais do Ensino Fundamental. 2016. Undefined f. Dissertação (Mestrado em Ensino na Educação Básica) – Programa de Pós-Gradução em Ensino na Educação Básica, Universidade Federal do Espírito Santo, São Mateus, 2016.

ASSIS, A. A. F. Uma atividade socialmente Reflexiva envolvendo a Transformação Derivada e sua Inversa. 2013. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Matemática) – Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto 2013.

ASSIS, C. F. C. Diálogo didático matemático na Ead: uma perspectiva para o ensino e aprendizagem em fóruns no Moodle. 2010. 300f. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.

BERLANDA, J. C. Mobilizações de registros de representação semiótica no estudo de trigonometria no triângulo retângulo com o auxílio do software geogebra. 2017. Undefined f. Dissertação (Mestrado) – Centro de Ciências Naturais e Exatas, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2017.

BULLMANN. C. L. Aprendizagem de conceitos de geometria espacial por estudantes do ensino médio: entendimentos produzidos a partir da teoria dos registros de representação semiótica. 2018. 173f. Dissertação (Mestrado em Educação nas Ciências) – Pós-Graduação Stricto Sensu nas Ciências, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí,  2018.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/ SEF, 1997. 126p.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Proposta preliminar. Segunda versão revista. Brasília: MEC, 2016. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCCpublicacao.pdf Acesso em: 30 out. 2017.

COSTA NETO, C. D. C. A Comunicação matemática em fóruns de discussão no Moodle: a experiência no CAP-UFRJ. 2013. 110f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Matemática) – Instituto de Matemática, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

CRUZ, W. J. Experimentos mentais e provas matemáticas formais. 2015. 234f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, Universidade Anhanguera de São Paulo, São Paulo, 2015.

FERREIRA, J. S. Avaliação formativa e comunicação matemática: um estudo sobre a prática na Educação de Jovens e Adultos. 2017. Undefined f. Dissertação (Mestrado Profissional em Docência em Educação em Ciências e Matemáticas) – Instituto de Educação Matemática e Científica, Universidade Federal do Pará, Belém, 2017.

FIORENTINI, D.; LORENZATO, S. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2006. 240p.

FURLAN, J. Processos de Avaliação na Resolução de Problemas em Estocástica. 2011. 273f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, Universidade São Francisco, Itatiba, 2011.

HOFFMAN, B. V. S. O uso de diferentes formas de comunicação em aulas de matemática no Ensino Fundamental. 2012. 286f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.

LACERDA, A. G. As práticas didático-pedagógicas no ensino e aprendizagem de conceitos matemáticos: horizontes reconstrutivos aos processos de formação, leitura e comunicação. 2017. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Matemática, – Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (PPGECEM) da Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (REAMEC), Universidade Federal do Pará, Belém, 2017.

LUVISON, C. C. Mobilizações e (re) significações de conceitos matemáticos em processos de leitura e escrita de gêneros textuais a partir de jogos. 2011. 209f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, Universidade São Francisco, Itatiba, 2011.

LUVISON, C. C. Narrar, dizer e vivenciar como apropriação e (re)significação de linguagens e conceitos matemáticos no 3.º ano do ensino fundamental. 2017. 227f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, Universidade São Francisco, Itatiba, 2017.

MINAYO, M. C. S; DESLANDES, S. F; GOMES, R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 30. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

NACARATO, Adair Mendes. A comunicação oral nas aulas de Matemática nos anos iniciais do ensino fundamental. Revista Eletrônica de Educação – UFSCar, São Carlos, SP, v. 6, n. 1, p. 9-26, maio 2012.

NCTM. Normas profissionais para o ensino da Matemática. Lisboa: APM; IIE, 1994. Tradução portuguesa do original de 1991.

NEVES, M. J. B. A comunicação em Matemática na sala de aula: obstáculos de natureza metodológica na educação de alunos surdos. 2011. 131f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemáticas) – Instituto de Educação Matemática e Científica, Universidade Federal do Pará, Belém,  2011.

NOTARE, M. R. Comunicação e aprendizagem matemática online: um estudo com o editor científico ROODA Exata. 2009. 201f. Tese (Doutorado em Informática na Educação) – Cento Interdisciplinar de Tecnologias da Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

PEIXOTO, J. L. B. Análise dos esquemas de surdos sinalizadores associados aos significados da divisão. 2015. Undefined f. Tese (Doutorado em Difusão do Conhecimento) – Programa de Doutorado Multi-institucional e Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento, Faculdade de Educação, IFBA – SENAI/ CIMATEC – LNCC – UNEB – UEFS. Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2015.

PINTO, G. T. D. C. Uma proposta para o ensino e aprendizagem de limite de função real. 2010. 249f. Dissertação (Mestrado Profissionalizante em Ensino) – Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez, 2007.

SOUZA, R. L. L. Formação contínua em Matemática para professores dos anos iniciais no Brasil e em Portugal: caminhos para o desenvolvimento do conhecimento e da prática letiva. 2014. 463f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

VIEIRA, G. Tarefas exploratório-investigativas e a construção de conhecimentos sobre figuras geométricas espaciais. 2016. 169f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências) – Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2016.

Palavras-chave

Comunicação Matemática. Educação Matemática. Pesquisas em Comunicação Matemática. Mapeamento pesquisas

Texto completo:

PDF

Referências

ABU-JAMRA, M. E. B. A Matemática e suas interações com as Tecnologias da Informação e Comunicação. 2005. 213f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade ou Instituto, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2005.

ALMEIDA, A. L. Ensinando e aprendendo Análise Combinatória com ênfase na comunicação matemática: um estudo com o 2.º ano do Ensino Médio. 2010. 166f. Dissertação (Mestrado Profissionalizante em Educação Matemática – Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2010.

ALMEIDA JÚNIOR, C. A. A. Atividades matemáticas investigativas e os desdobramentos de algumas etapas: um estudo de caso exploratório-descritivo realizado com uma professora atuante nos anos finais do Ensino Fundamental. 2016. Undefined f. Dissertação (Mestrado em Ensino na Educação Básica) – Programa de Pós-Gradução em Ensino na Educação Básica, Universidade Federal do Espírito Santo, São Mateus, 2016.

ASSIS, A. A. F. Uma atividade socialmente Reflexiva envolvendo a Transformação Derivada e sua Inversa. 2013. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Matemática) – Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto 2013.

ASSIS, C. F. C. Diálogo didático matemático na Ead: uma perspectiva para o ensino e aprendizagem em fóruns no Moodle. 2010. 300f. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.

BERLANDA, J. C. Mobilizações de registros de representação semiótica no estudo de trigonometria no triângulo retângulo com o auxílio do software geogebra. 2017. Undefined f. Dissertação (Mestrado) – Centro de Ciências Naturais e Exatas, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2017.

BULLMANN. C. L. Aprendizagem de conceitos de geometria espacial por estudantes do ensino médio: entendimentos produzidos a partir da teoria dos registros de representação semiótica. 2018. 173f. Dissertação (Mestrado em Educação nas Ciências) – Pós-Graduação Stricto Sensu nas Ciências, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, 2018.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/ SEF, 1997. 126p.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Proposta preliminar. Segunda versão revista. Brasília: MEC, 2016. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCCpublicacao.pdf Acesso em: 30 out. 2017.

COSTA NETO, C. D. C. A Comunicação matemática em fóruns de discussão no Moodle: a experiência no CAP-UFRJ. 2013. 110f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Matemática) – Instituto de Matemática, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

CRUZ, W. J. Experimentos mentais e provas matemáticas formais. 2015. 234f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, Universidade Anhanguera de São Paulo, São Paulo, 2015.

FERREIRA, J. S. Avaliação formativa e comunicação matemática: um estudo sobre a prática na Educação de Jovens e Adultos. 2017. Undefined f. Dissertação (Mestrado Profissional em Docência em Educação em Ciências e Matemáticas) – Instituto de Educação Matemática e Científica, Universidade Federal do Pará, Belém, 2017.

FIORENTINI, D.; LORENZATO, S. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2006. 240p.

FURLAN, J. Processos de Avaliação na Resolução de Problemas em Estocástica. 2011. 273f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, Universidade São Francisco, Itatiba, 2011.

HOFFMAN, B. V. S. O uso de diferentes formas de comunicação em aulas de matemática no Ensino Fundamental. 2012. 286f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.

LACERDA, A. G. As práticas didático-pedagógicas no ensino e aprendizagem de conceitos matemáticos: horizontes reconstrutivos aos processos de formação, leitura e comunicação. 2017. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Matemática, – Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (PPGECEM) da Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (REAMEC), Universidade Federal do Pará, Belém, 2017.

LUVISON, C. C. Mobilizações e (re) significações de conceitos matemáticos em processos de leitura e escrita de gêneros textuais a partir de jogos. 2011. 209f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, Universidade São Francisco, Itatiba, 2011.

LUVISON, C. C. Narrar, dizer e vivenciar como apropriação e (re)significação de linguagens e conceitos matemáticos no 3.º ano do ensino fundamental. 2017. 227f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, Universidade São Francisco, Itatiba, 2017.

MINAYO, M. C. S; DESLANDES, S. F; GOMES, R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 30. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

NACARATO, Adair Mendes. A comunicação oral nas aulas de Matemática nos anos iniciais do ensino fundamental. Revista Eletrônica de Educação – UFSCar, São Carlos, SP, v. 6, n. 1, p. 9-26, maio 2012.

NCTM. Normas profissionais para o ensino da Matemática. Lisboa: APM; IIE, 1994. Tradução portuguesa do original de 1991.

NEVES, M. J. B. A comunicação em Matemática na sala de aula: obstáculos de natureza metodológica na educação de alunos surdos. 2011. 131f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemáticas) – Instituto de Educação Matemática e Científica, Universidade Federal do Pará, Belém, 2011.

NOTARE, M. R. Comunicação e aprendizagem matemática online: um estudo com o editor científico ROODA Exata. 2009. 201f. Tese (Doutorado em Informática na Educação) – Cento Interdisciplinar de Tecnologias da Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

PEIXOTO, J. L. B. Análise dos esquemas de surdos sinalizadores associados aos significados da divisão. 2015. Undefined f. Tese (Doutorado em Difusão do Conhecimento) – Programa de Doutorado Multi-institucional e Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento, Faculdade de Educação, IFBA – SENAI/ CIMATEC – LNCC – UNEB – UEFS. Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2015.

PINTO, G. T. D. C. Uma proposta para o ensino e aprendizagem de limite de função real. 2010. 249f. Dissertação (Mestrado Profissionalizante em Ensino) – Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez, 2007.

SOUZA, R. L. L. Formação contínua em Matemática para professores dos anos iniciais no Brasil e em Portugal: caminhos para o desenvolvimento do conhecimento e da prática letiva. 2014. 463f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

VIEIRA, G. Tarefas exploratório-investigativas e a construção de conhecimentos sobre figuras geométricas espaciais. 2016. 169f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências) – Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática, Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo, 2016.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.